Homossexualismo é DOENÇA – Eutanásia para homossexuais

 

| https://twitter.com/fefito e https://twitter.com/mairamedeiros | Dois homossexuais aidéticos, lixo do lixo. | Esse lixo trabalha como repórter na Folha para falar sobre viadagens | Tem alguém querendo ganhar dinheiro? Eu pago 10 000 reais pra quem meter uma bala na cabeça desse Fefito |

Um dos principais argumentos dos homossexuais para dizerem que a homossexualidade não é doença é citar que existem várias espécies na natureza com comportamento homossexual, porém quando quando alguém diz que o homossexualismo é doença está se restringindo unicamente aos humanos. E vale destacar as diferenças entre o comportamento gay nos seres humanos e nas outras espécies. Enquanto que nas outras espécies o comportamento gay se restringe unicamente a coito com seres do mesmo sexo, apenas por falha na genética e sem nenhuma outra alteração nos outros hábitos da espécie além do sexo, a homossexualidade humana difere nos dois fatores, tanto nas causa que levam a sua formação como nos comportamentos que a acompanham.
Continue lendo “Homossexualismo é DOENÇA – Eutanásia para homossexuais”

Sou INCEL porque a polícia não me deixa transar com crianças

HERÓIS INCELS

Recentemente uma Vagabunda, tatuada, drogada, feminista, lésbica, suja ESTRANGEIRA declarou guerra aos Incels e passou a escrever artigos sensacionalistas que podem ser lidos aqui: https://archive.fo/dAITI . Seu nome é Marie Declercq e ela trabalha na VICE.

[email protected]
[email protected]

Salon, Buzzfeed, Huffington Post, Gawker. Todos esses lixos adoram esse tipo de sensacionalismo. É para onde jornalista que consegue ser vagabundo demais até para os jornais mais marrons vai parar. É a escória da escória. É tipo um purgatório onde aqueles que não conseguiram entrar num Jew York Times da vida vai para expiar seus pecados, que no caso é feito atazanando a vida do resto da humanidade, descontando toda a frustração de uma vida vazia e medíocre em algum “vilão” do momento.
E mesmo assim a Vice ainda consegue ser notoriamente podre.

Continue lendo “Sou INCEL porque a polícia não me deixa transar com crianças”

Sobre os 4 cavaleiros do apocalípse

A Real é que ninguém aqui gosta de aberrações e estamos no pleno direito divino de não gostar de criaturas não humanas, qual aberrações? R: macacos semi-humanos – vocês se referem a eles como negros -, homossexuaisfeministas e judeus. Por quê? Simples, irei dar uma paleta introdutória para cada um dos cucksardos de vocês:

 

https://www.facebook.com/DinhoEscritor, https://www.facebook.com/AndersonFrancaDinho

Continue lendo “Sobre os 4 cavaleiros do apocalípse”

[GUEST POST] Ativista gay Anderson África manda mensagem motivacional

https://www.facebook.com/DinhoEscritorhttps://www.facebook.com/AndersonFrancaDinho

 

Nosso amigo Anderson África andou sumido e chegou até a apagar suas páginas do Facebook, mas mais uma vez ele pede espaço no nosso humilde Rio de Nojeira. Vou colocar suas palavras motivacionais entre aspas abaixo.

“É, pela saúde.
Sigo, pensando, que somos todos bonitos, como somos. Mas eu, precisei agir a vida, porque já estava bem, doente.
Aos que sentem, que precisam se cuidar, deixo essa mensagem, pra motivar, mesmo.

Não sou adepto, e não serei, dessa seita, do corpo. Dessa necessidade, e insegurança de viver, postando o corpo, enquanto única ideia, que você tem pro mundo. Tenho, preguiça de gente, que posta os kilometros, que corre, a série, que fez, o crossfit, da manhã, a bananinha, do almoço.

Eu falo, pros meus amigos, se cuidem.
Hoje, vivo melhor, e, é só metade, do caminho. Cortei, açúcar, refrigerante, massas e, revi quantidades. Faço, exercícios moderados. E a vida, reagiu.

Vamos nos cuidar.
Bom dia. Feliz 88.”

Leiam os posts anteriores de nosso macaco de estimação:

Direito de resposta: Administrador de página no Facebook e ativista gay Anderson França

”O macaco que não sabia descascar bananas”

Mulheres tatuadas: o que vocês acham delas?

 

Jéssica Castro, a maior vagabunda da Unicarioca e, como não poderia deixar de ser, TATUADA. https://www.facebook.com/poxajessica 

 

A real é que existe um longo caminho até uma mulher fazer uma tatuagem.

Primeiro, isso tem que ser relevante no círculo social dela, ou seja, se a mulherda tem como amigas vagabundas esquerdistas drogadas, ela vai fazer uma tatuagem, pois a tatuagem vai servir como marca de sua gangue.

Segundo: local da tatuagem.
Muitas mulheres fazem em locais onde o /negro/ possa visualizar enquanto a fode, por exemplo, nos seios, nas nádegas, nas costas, na púbis…

Terceiro: a mulher perdeu qualquer referência de moral e dignidade familiar, por isso entrar em um estúdio de tatuagem, e fazer uma marca em seu corpo, não vai chocar mais os familiares dela: a mulher que resolve fazer uma tatuagem já passou várias noites em baladas suspeitas, regadas a muita droga e bebida.

Quarto: quanto mais tatuada, mais vadia é a mulherda. É como um código: a mulher tatuada mostra que é um mictório e esporratório público para /negros/ e outras escórias.

Em resumo: uma mulher tatuada é como um muro pichado: só serve pra mijar e jogar pedras.