”O macaco que não sabia descascar bananas”

| https://www.facebook.com/AndersonFrancaDinho |

Caros Confrades, a grande dificuldade em tentar dialogar com prectos está em fazer com que eles entendam frases curtas. A real é que nem desenhando eles conseguem entender.

Quando criei o site, o fiz para ser um oásis de liberdade de expressão, uma zona neutra onde qualquer pessoa possa expressar o que sente, sem medo de punições e perseguições. Considero este site uma banana, que ofereço aos macacos, e o único trabalho que eles têm é o de descascá-la.  Anderson Rodésia que tanto reclama de censura, não conseguiu descascar a banana que lhe dei.  Preferiu enfiá-la no cu, como todo macaco homossexual. Hoje ele me enviou mais uma parede de texto (desses cheios de erros gramaticais e excesso de vírgulas) reclamando da oportunidade que lhe dei para se manifestar aqui no site.  Mais uma vez, recomendo um Estomazil após a leitura:

“Cara, ou você é maluco, ou está tirando onda com minha cara. Não te autorizei a postar aquele texto, no seu site racista.
Papo sério aqui: tu é da policia? Quem te financia? Que os porcos da DRCI estão contigo, eu não duvido, pois sabemos que a polícia, em todo o Brasil, é corrupta, racista, machista, misógina, e está a serviço de golpistas. Eu já peguei a planta de quem te financia, não precisa ser esperto para saber que o verme CARLOS BOLSONARO te emprega no gabinete dele, e o próprio BOLSONARO alivia pro teu lado, fazendo que os merdas da DRCI enfiem minhas denúncias no CU. É por isto que eu tenho um orgasmo toda vez que vejo um PORCO FARDADO sangrando na ponta de um fuzil, esses vermes merecem nada menos que uma morte dolorida e demorada. Matamos 134 policiais no Rio, em 2017. Foi pouco. Quero um 2018 com três centenas.
 
Ricardo, PORRA, tu implora pela morte.
 
       Eu estava me convencendo que tu era um, como vocês do chan dizem, um ”Jorge”, desses homens da rola pequena, fracassados, cheio de ódio, mas to ligado que tem mais treta nisso daí. Tem muito mais gente nisso daí, gente de farda, policiais. Antes, vocês se contentavam em matar preto pobre da favela, hoje estão diversificando, querem primeiro humilhar, destruir reputações, censurar, prender, e depois matar. Como eu havia dito, anteriormente, estamos em uma guerra. E esta guerra é dos pretos da favela contra vocês, brancos racistas, contra vocês, PORCOS FARDADOS. Um preto só vai ser livre quando o último policial for morto, quando o último branco for morto, e, principalmente, QUANDO O ÚLTIMO BOLSONARO FOR MORTO.
      É melhor tu colocar a barba de molho. Nós, da favela, pretos, pobres, mulheres, homossexuais, transgêneros, a quem você chama de ”escória”, somos MUITOS. Já cantei isso pra tu. Prepare a coroa de flores e o lencinho pra mamãe enxugar as lágrimas, a bala tá na agulha e a areia da ampulheta está no fim.
Feliz Dois Mil e Assina Teus B.O…”

 

Querido Pickaninny do Congo, estou aqui, de peito aberto, esperando teus ”BOs”. Como todo negro, o máximo que você vai fazer é cagar no meu portão, ou chamar teus amigos crioulos para fazer rolezinho na minha porta. De qualquer forma, sou uma pessoa generosa, tenho um cacho de bananas aqui, me prontifico a descascá-las e enfiá-las na sua boca (não as enfiarei no teu cu).

Sobre postar seus textos ou não, nunca se esqueça que aqui é liberdade de expressão absoluta, é a banana, lembra? Só que aqui ela tem casca.

Anderson França, mais conhecido como “Negro Macabro”

Autor: ricwagner1 (Certified Hitman)

| There's an important phrase that we use here, and think it's time that you all learned it. | Act as if | You understand what that means? Act as if you are the fucking President of this firm. Act as if you got a 9" cock. Okay? Act as if. |

6 pensamentos em “”O macaco que não sabia descascar bananas””

    1. O Anderson Africanus Dindus fala que nós somos os fracassados, mas veja bem que é ele o endividado no Banco que ostenta Iphone e Mac como se fossem um fodendo carro Maserati, hue. Enquanto que eu por exemplo, um fracassado, acordo 12:30 sem me preocupar em trabalhar, pois eu já tenho renda vinda de investimentos e empreendimentos, duas palavras que esses macacos esquerdistas mal conseguem soletrar.
      Alguém fala para esse preto imundo que se fracasso fosse profissão, ele já seria milionário.

Deixe uma resposta