O NEGRO QUE QUERIA SER BRANCO

Washington era um negro como outro qualquer, nascido na favela, pobre, sujo, ignorante, mas tinha algo que o diferenciava dos outros negros, ele queria progredir, queria ser que nem um branco.

Assim Washington, conscientizou-se que para ser que nem um branco, deveria superar sua própria ignorância, deveria adotar princípios básicos de educação e civilidade, deveria também cuidar da higiene pessoal.

Washington então passou a esforçar-se para deixar seus hábitos de negro, passou a estudar intensivamente para eliminar seu analfabetismo, passou a tomar banho pelo menos uma vez a cada dois dias, aprendeu a usar talheres, e foi gradativamente deixando de buscar o álcool, as drogas e o crime.

Em um período de três anos, vimos o progresso, Washington já sabia ler, coisa que poucos negros sabem.

Porém, ousado, Washington partiu para um projeto ambicioso, completar o ensino fundamental, coisa que nenhum negro tinha alcançado antes.

Washington era obstinado, estudava praticamente 24 horas por dia, não desgrudava dos livros, não fazia nada além de estudar.

O resultado foi surpreendente, Washington conseguiu completar o ensino fundamental repetindo apenas oito anos (índice de repetência baixo ou nulo, considerando que era um negro), o mundo inteiro se surpreendeu, um negro tinha o ensino fundamental.

Porém Washington, queria era ser branco, e só o ensino fundamental não bastava, então Washington declarou ao mundo que iria fazer o ensino médio.

A população ficou estupefata, não acreditavam que tal evento poderia acontecer, riam de Washington, diziam que o deslumbre do ensino fundamental lhe subira a cabeça a ponto de ter devaneios, Washington não deu bola e continuou com seu projeto ambicioso.

Washington estudava que nem um louco, se o dia tivesse 32 horas, 32 horas por dia ele estudaria, lançava-se aos livros com uma voracidade jamais vista, tanto esforço foi reconhecido, Washington conseguiu completar o ensino médio em 15 anos (tempo espetacular para um negro, visto que a maioria dos negros demoram décadas apenas para aprender a ler).

Mais uma vez o mundo viu-se espantado diante do fenômeno Washington, matemáticos fizeram um cálculo, que o negro com o seu nível de inteligência, só conseguiria completar o nível médio se vivessem 500 anos, e Washington tinha apenas 40 anos de idade, e já tinha o nível médio.

Washington sempre obstinado, decidiu prestar vestibular, o mundo inteiro entrou em rebuliço, pessoas entraram em pânico achando que era a chegada do apocalipse, muitos acreditavam estar sonhando, mas não era sonho, era realidade, um negro estava prestando vestibular.

Washington selecionou os cursos de menor relação candidato\vaga e pontuação, como Oceanografia (0,3 candidato\vaga), Letras Português-Grego (0,7 candidato\vaga)e Música Oboé (0,4 candidato/vaga).

Como Washington já estava extremamente treinado em termos de estudo, conseguiu passar no vestibular em Oceanografia em apenas 10 anos prestando.

O mundo inteiro entrou em explosão, pessoas suicidaram-se acreditando que o fim do mundo chegou, pessoas partiram em peregrinação para buscar o sentido na vida naquele novo mundo que estavam presenciando, várias pessoas de várias partes do mundo iam ao encontro de Washington para conhecer aquele prodígio, até a natureza manifestou-se, vulcões em erupção pelo mundo todo, maremotos, terremotos, furacões, a fauna e a flora também bradavam ao mundo, Washington era universitário.

Washington lutou como um leão em sua vida acadêmica, dedicou-se de corpo e alma aos estudos, não havia literalmente um segundo em sua vida que ele não estivesse estudando.

Surge o inesperado, o impensável, o inenarrável, o inconcebível, Washington aos 95 anos forma-se, um negro tinha o nível universitário, Washington conseguiu em 45 anos de curso, formar-se em oceanografia.

A entrega do diploma de Washington foi televisionada para o mundo inteiro, cem por cento da população mundial mantinha-se em frente a televisão, foi o acontecimento com a maior audiencia mundial, superando a ida do homem à lua.

Quando Washington tocou o diploma com suas mãos, uma chuva de estrelas cadentes caiam no céu, estrelas em todo o universo explodiam, um novo big bang acontecia, o universo redefinia-se.

De repente, desce uma luz do céu, é Deus, que desce em frente a Washington, e diz “meu filho, realizaste o impossível, por isso presenteio-o com o que tanto quis”, e Deus toca sua mão em Washington e o transforma em branco, seu corpo e sua alma são brancos, e Deus fala a Washington “As portas do paraíso abrem-se para ti, agora que és branco pode-se juntar a nós”.

Assim Washington, que agora não é mais negro, é branco, caminha rumo ao paraíso, sendo o ser mais feliz do universo.

 

Anderson França, mais conhecido como “Negro Macabro”

Bom, eu tenho alguns amigos negros e me preocupo muito com eles. Escrevi este artigo  justamente por isso, como uma motivação para eles. Dedico este texto à todos os negros do mundo, especialmente ao meu amigo Anderson África:  https://riodenojeira.xyz/direito-de-resposta-escritor-e-ativista-gay-anderson-franca/

 

Autor: ricwagner1 (Certified Hitman)

| There's an important phrase that we use here, and think it's time that you all learned it. | Act as if | You understand what that means? Act as if you are the fucking President of this firm. Act as if you got a 9" cock. Okay? Act as if. |

2 pensamentos em “O NEGRO QUE QUERIA SER BRANCO”

  1. QUE TEXTO MARAVILHOSO
    .
    .
    .
    ENCONTRO-ME EMOCIONADO
    .
    .
    .
    NÃO É POSSÍVEL DESCREVER COM PALAVRAS TAMANHA GRANDIOSIDADE DESTA OBRA PRIMA DA LITERATURA NACIONAL
    .
    .
    .
    É ISTO.

Deixe uma resposta